Pesquisam mostram que a neuropatia periférica diabética aflige os nervos periféricos, geralmente fibras pequenas e grandes, embora possam ocorrer em diferentes intervalos. As descobertas indicam que a avaliação quantitativa da sensibilidade térmica (teste de fibras pequenas) pode ser útil na detecção precoce de neuropatia periférica diabética, mesmo em pacientes sem sintomas ou sinais de neuropatia clínica.

Outras pesquisas indicam que o  teste vibratório  e  térmico  devem se utilizados como triagem primária para neuropatia periférica diabética. Uma vez que as fibras de pequeno calibre são afetadas antes de grandes fibras e testar essas fibras pequenas ajudam a detectar neuropatias em dois a três anos antes dos testes de EMG tradicionais.

Nenhum produto foi encontrado para a sua seleção.