O paciente é quem sente: temperatura da dor tônica do calor controlada pelo participante durante o CPM

Existem algumas maneiras de explorar a modulação condicionada da dor (CPM) . Pode ser por meio de um estímulo definido, pedindo ao participante para avaliar sua dor, ou com um estímulo que o participante parará quando atingir seu limiar de dor.

Em nosso artigo apresentado desta vez, o grupo suíço do Balgrist University Hospital usou o programa “Search” do software Medoc Main Station com o dispositivo Pathway para obter um estímulo de dor controlado pelo participante.

 

O objetivo era que o participante mantivesse a intensidade da dor de calor tônico igual (calibrada por pessoa em cerca de 50/100 VAS) clicando com os botões esquerdo e direito do mouse (causando aumento ou queda da temperatura, respectivamente). O estímulo de condicionamento consistiu em um pressor frio.

 

A temperatura da dor de calor tônico foi usada para medir a adaptação (por um aumento na temperatura controlada pelo participante) e a soma temporal (por uma queda subsequente na temperatura controlada pelo participante). A temperatura foi limitada a 45 graus pelo programa de segurança dos participantes.

Um teste adicional de CPM

Para validar esse método, dois outros estímulos-teste foram usados ​​durante um teste adicional de CPM: um com limiar de dor à pressão e um com reflexo de retirada nocivo.

Curiosamente, este grupo foi capaz de mostrar que, quando a temperatura era controlada pelo participante, não havia diferenças entre homens e mulheres que geralmente são notadas ao usar as classificações de dor. Além disso, o uso deste paradigma mostrou que o efeito CPM poderia diminuir a soma temporal independentemente das classificações de dor durante o teste pressor frio ou o tempo desde o estímulo de condicionamento.

Essas descobertas mostram um método brilhante e novo para explorar a dor e a modulação da dor que é válido e controlado pelo participante. Eles apontam que a temperatura controlada pelo participante elimina a carga cognitiva de “traduzir” o nível de dor em uma classificação numérica e pode ser mais preciso e representativo da verdadeira sensação que o participante experimenta durante este paradigma experimental de dor.

Como usar o programa de pesquisa do Medoc no MMS

Criamos um pequeno vídeo para demonstrar como o programa de pesquisa deve ser usado na estação principal do Medoc:

 
 
 
 

Referência:

Sirucek, L., Jutzeler, CR, Rosner, J., Schweinhardt, P., Curt, A., Kramer, JLK, & Hubli, M. (2020). O efeito da modulação da dor condicionada na dor por calor tônico avaliada usando a temperatura controlada pelo participante. Pain Medicine .

 

Link:

https://www.researchgate.net/profile/Catherine_Jutzeler/publication/339984404_The_Effect_of_Conditioned_Pain_Modulation_on_Tonic_Heat_Pain_Assessed_Using_Participant-Controlled_Temperature/links/5ef1d0f3a6fdcc73be96dffa/The-Effect-of-Conditioned-Pain-Modulation-on-Tonic-Heat-Pain-Assessed-Using-Participant- Temperatura controlada.pdf

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.